LMIA: Como ingressar no mercado de trabalho canadense e pontuar na imigração

Para trabalhar no Canadá, apenas a proposta de emprego pode não ser suficiente. Conheça o LMIA, sua principal porta de entrada para o mercado de trabalho canadense.

Trabalhar no Canadá é o sonho de muita gente. Contudo, na maioria dos casos, ter apenas a proposta de emprego pode não ser suficiente para conseguir o Work Permit, permissão oficial de trabalho em território canadense. Para a maioria dos cargos, o governo canadense solicita o Labour Market Impact Assessment (LMIA), que visa proteger a empregabilidade dos cidadãos canadenses e dos residentes permanentes.

O que é o LMIA?

O LMIA (Labour Market Impact Assessment) é um documento emitido pelo governo canadense que permite que empresas contratem profissionais estrangeiros. Esse documento atesta que não foram encontrados profissionais canadenses na província de origem da empresa que satisfizessem as necessidades mínimas da vaga oferecida. Dessa forma, fica confirmada a necessidade de se contratar um profissional estrangeiro, e assegura-se que essa oferta não será prejudicial aos trabalhadores canadenses.

Por ser um processo longo e que gera custos, muitos empregadores não se colocam à disposição para solicitar o documento.  Além disso, o LMIA significa um comprometimento da empresa com o funcionário, e adaptação do estrangeiro à comunidade canadense.

Como saber se eu preciso do LMIA

As empresas, em sua maioria, precisam do LMIA para contratar profissionais estrangeiros. Existe, contudo, uma lista detalhada de casos em que nem a empresa, nem o candidato, precisam apresentar o LMIA. Alguns desses casos envolvem empresas aéreas, universidades, artistas de performance (como atores e dançarinos), emissoras de TV e produtoras cinematográficas entre outros .

Como ele funciona nos processos imigratórios

Na maioria dos caso para aplicar para o visto de trabalho, é necessário ter em mãos uma cópia do LMIA da empresa e o número de registro do mesmo. Além disso, é necessário apresentar também uma carta da empresa, oferecendo o emprego, e um modelo de contrato já assinado pelo empregador. Caso a empresa precise do LMIA para contratar, a contratação deve ser feita através do Temporary Foreign Worker Program (TFWP).

Nos casos de imigração direta pelo Express Entry, o LMIA pode garantir entre 50 e 200 pontos ao candidato, de acordo com a posição oferecida. Em vista da atual pontuação de corte do processo, esse documento pode potencializar em muito as chances de imigração. Além disso, a obtenção do LMIA pode isentar o candidato de um dos principais requisitos para a aplicação: a proof of funds, ou comprovação financeira.

Como aplicar

O empregador deve solicitar o LMIA junto ao Employment and Social Development Canada (ESDC), através do fornecimento de informações detalhadas sobre a empresa e as vagas disponíveis. Essa solicitação deve ser feita após o anúncio público das vagas por pelo menos quatro semanas e geração de relatório do processo de seleção de candidatos, comprovando que realmente não existiram possibilidades de um trabalhador canadense preencher a vaga oferecida.

Uma vez aprovado, o LMIA deve ser submetido ao Departamento de Imigração pela empresa e pelo candidato, solicitando a emissão do Work Permit.

LMIA Owner Operator

Para pessoas que já possuem uma empresa ou desejam abrir uma empresa no Canadá, o LMIA também é necessário. Em casos como esse, a modalidade do Assessment é a ‘Owner Operator’, em que o candidato à imigração cria uma empresa baseada no Canadá e oferece a si mesmo uma oferta de emprego.

O processo de aplicação demanda documentação detalhada sobre o seu negócio, incluindo o registro da empresa, um plano de operações sólido e uma justificativa de nicho de atuação na província de destino. Porém, mesmo com todo esse detalhamento, o processo de ‘Owner Operator’ pode ser uma boa saída para quem não conseguiu o LMIA de um empregador e não quer ir para estudar.

Aqui na One Immigration, trabalhamos com todas as modalidades de visto de trabalho e oferecemos assessoria a empresas que estejam dispostas a solicitaro LMIA – inclusive na modalidade de Owner Operator. Entre em contato conosco através do nosso site.

Créditos

Fontes:

Autores: Maruscka Grassano e Carolina Cadinelli
Revisão: Vanessa Eufrasio e Renato Feldmann
Imagens: Vanessa Eufrasio