Consigo entrar no Canadá com um visto um americano ou passaporte Italiano/Português?

Conheça as alternativas de entrada no país, sem visto convencional.

De forma geral, viajantes brasileiros que queiram ir para o Canadá precisam solicitar um visto junto à embaixada Canadense, independente de seu propósito de viagem. Contudo, desde maio de 2017, existem algumas novas possibilidades de isenção de visto para portadores de passaporte brasileiro, no que diz respeito principalmente aos vistos de turismo.


Essas práticas dão origem a muitas dúvidas, relacionadas principalmente a questões envolvendo outras modalidades de visto, a dupla nacionalidade e vistos para os EUA. Essa semana, a One Immigration vem esclarecer algumas delas.

Visto Americano

Assim como um bom histórico de viagens contribui positivamente para o processo de aplicação do visto canadense, ter um visto americano aprovado pode ter um peso significativo e mostrar ao oficial que o aplicante está apto a entrar no Canadá. uma comunicação aberta e constante entre os departamentos de imigração dos Estados Unidos e Canadá. Ou seja, uma pessoa que já passou pelo crivo dos oficiais de imigração americanos para obtenção de um visto tendo  o seu perfil previamente analisado e aprovado por meio de um processo criterioso, tende a ser bem vista também por um oficial canadense.

A flexibilização entre vistos americanos e canadenses é válida para quase todas as nacionalidades, inclusive a brasileira. Viajantes do Brasil que possuam um visto, temporário ou permanente, para os EUA, não precisam solicitar o visto de turismo junto à embaixada Canadense. Para poderem entrar no país por vias aéreas, é preciso apenas uma Autorização Eletrônica de Viagem (Electronic Travel Authorization – eTA), que é solicitada online e custa apenas 7 Dólares Canadenses.

Para processos imigratórios de estudos, trabalho ou imigração permanente, contudo, o visto americano não possui peso relevante. Isso se deve ao fato de que os processos imigratórios para o Canadá possuem, cada um, pré requisitos específicos, que são estabelecidos de acordo com o objetivo imigratório do aplicante e as condições sócio-econômicas de sua província de destino.

Visto Canadense

Brasileiros que tenham visitado o Canadá nos dez anos anteriores à sua viagem, mesmo com o visto de turismo/estudante/trabalho expirado, ficam isentos de solicitar o visto de turismo junto à embaixada canadense, em casos de estadia menor ou igual a 180 dias. Esses viajantes devem, contudo, portar uma eTA.

Passaporte Europeu

Devido ao processo de colonização brasileiro, é comum que brasileiros possuam dupla cidadania, em especial italiana ou portuguesa. Para quem possui a dupla cidadania, é possível optar por entrar com o passaporte europeu no Canadá e, nesses casos, o visto de turismo não é necessário; essa isenção se aplica à maioria dos passaportes europeus, e não isenta o viajante da necessidade de aplicar para o eTA, caso a entrada no país seja por via aérea. No caso de entrada por via terrestre ou marítima, os portadores de passaportes europeus não precisam de quaisquer tipo de autorização.

A isenção é concedida apenas para situações em que o visto de turismo é devido – ou seja, viagens com objetivo de turismo ou estudo, com duração de 180 dias ou menos. Para atividades de trabalho ou de estudos com duração maior que seis meses, ainda é necessário solicitar os vistos específicos para cada modalidade, independente da nacionalidade do seu passaporte. Além disso, mesmo com o Passaporte Europeu, você ainda terá de cumprir com todas as outras normativas impostas pelas leis canadenses. Nenhum passaporte isenta o viajante de ter de apresentar documentos como o exame médico  (caso solicitado) ou a comprovação de fundos suficientes para a sua estadia no país.

Electronic Travel Authorization (eTA)

Em todos os casos de isenção de visto, é necessário que o viajante possua uma eTA para poder entrar no Canadá por vias aéreas. A eTA, ou Electronic Travel Authorization, é um documento eletrônico, cujo processo de solicitação é simples, de baixo custo e leva apenas alguns minutos para ser concluído.

O custo desse documento é sete dólares canadenses por pessoa, e você deve aplicar on line através do site do Governo Canadense. Ao aplicar, tenha em mãos seu passaporte atual, os dados de seu visto americano e um cartão de crédito ou débito. Ao final do processo, você receberá um e-mail com o seu eTA aprovado (caso dê tudo certo). Aí, basta imprimir o e-mail, para levar no dia da viagem. 

A autorização permite que turistas viagem por até 6 meses para o Canadá. O eTA é válido por cinco anos, somente para quem entrar no país por vias aéreas, enquanto o seu passaporte estiver válido. Caso o seu passaporte expire e você tire um novo, precisará solicitar uma nova autorização (mesmo que a validade do seu visto americano continue vigente). Com ela, você também pode fazer escalas no Canadá quando estiver em trânsito para outros países. Uma vez que você entrou pelo Canadá por via aérea, pode transitar entre Canadá e Estados Unidos por via terrestre, enquanto seu eTA e visto americano estiverem dentro do prazo de expiração. 

Outras possibilidades de visto

Além dessas premissas básicas em relação ao visto de turismo, existem ainda algumas possibilidades que se abrem para quem possui  visto americano ou dupla nacionalidade. São elas:

International Experience Canada (IEC)

O International Experience Canada disponibiliza a possibilidade de que jovens entre 18 e 35 anos  possam obter uma permissão de trabalho, dentro de um dos três programas disponíveis: Working Holiday Visa, Young Professionals e International Co-Op, e, assim, adquirir experiência laboral no Canadá. Esse programa, porém, só está disponível para jovens de determinadas nacionalidades e, atualmente, não inclui os jovens brasileiros; contudo, o programa inclui a maioria das nacionalidades europeias, incluindo a portuguesa e a italiana. Com isso, jovens que possuem dupla nacionalidade  podem aplicar, de acordo com a disponibilidade do programa. Conheça um pouco mais sobre cada uma das modalidades:

  •  Working Holiday: o participante recebe uma permissão de trabalho aberta para ajudar com o custos da viagem, que lhe permite trabalhar em qualquer lugar do Canadá e para mais de um empregador.
  • International Co-op: o participante recebe permissão de trabalho específica de um empregador para estágio remunerado, que lhe permite ganhar experiência direcionada em seu campo de estudo.
  • Young Professional: o participante recebe uma permissão de trabalho específica de um empregador para obter uma experiência de trabalho profissional direcionada, que esteja dentro de sua área de estudo ou plano de carreira.

Essas são chances oferecidas a pessoas que pretendem passar um tempo viajando e trabalhando no território canadense, e que atendam a todos os critérios de elegibilidade – lembre-se que existem outros requerimentos a serem respeitados. Para ver detalhes do programa, visite o site do IEC, em inglês. 

De acordo com o site oficial da Imigração do Canadá, existe uma quantidade de candidatos elegíveis que varia de acordo com o país de origem e o programa escolhido, bem como uma lista de instituições autorizadas a fazer parte desta programação. Graças a esses acordos bilaterais entre os países envolvidos, os canadenses também podem partir para outras localidades e experienciar novas culturas.

A One Immigration oferece suporte às aplicações para vistos de turismo, estudos e trabalho. Contar com a ajuda de quem entende do assunto pode facilitar a sua vida. Além disso, nós avaliamos os seus objetivos, qualificações e experiências. Cada processo de imigração é individual e único, por isso é preciso encontrar o melhor para você. Entre em contato conosco pelas nossas redes sociais!

Consultoria de Imigração Canada

Créditos

Autores: Naiara Cremasco
Revisão: Carolina Cadinelli e Vanessa Eufrasio
Imagens: Vanessa Eufrasio