Medicina no Canadá

Entenda como exercer a Medicina no Canadá com seu diploma brasileiro.

Mais de 30 mil brasileiros já são residentes permanentes do Canadá, e tantos outros vão para o país a cada ano. Há demanda, espaço, oportunidades e mercado de trabalho para todos – desde que se qualifiquem para seus respectivos cargos. A área da saúde, em especial, é bem requisitada, tendo demanda constante de médicos.

Os médicos brasileiros conseguem atuar com a mesma profissão no Canadá, desde que todo o processo seja feito da forma correta. Há muitas dúvidas sobre o processo e a atuação desta profissão no Canadá, então confira abaixo tudo que reunimos sobre o tema e saiba como é o processo de validação do seu diploma!

Como fazer para poder exercer a medicina?

Para atuar como médico no Canadá, é necessário passar por dois processos: a validação do diploma e a aplicação para o visto de residência permanente.  Você NÃO precisa refazer toda a sua faculdade de medicina no Canadá. Contudo, existem alguns processos formais de validação do diploma, documentação e residência que são obrigatórios para quem deseja exercer a medicina. 

Você também precisa saber se sua faculdade de medicina está cadastrada no WDOMS (World Directory of Medical Schools), pois se a sua faculdade não for registrada lá, sua formação não será avaliada e aprovada.

A partir disso, você precisa se inscrever no MCC (Medical Council of Canada), e esse processo é realizado pela Physicians Apply. Este site fornece informações essenciais para estudantes e graduados que desejam praticar medicina no Canadá, e mediante o pagamento de uma taxa para o SVR (Search Verification Request), você pode se inscrever nos exames do MCC, enviar seus documentos pra eles (entre eles passaporte, o release form e o diploma médico, todos no formato exato que pedem), além tomar outras medidas necessárias para sua carreira internacional.

Você deve fazer e passar no Exame de Qualificação do Conselho Médico do Canadá (MCCQE) Parte I e no Exame de Qualificação do Conselho Médico do Canadá (MCCQE) Parte II para obter a Licenciatura do Conselho Médico do Canadá (LMCC). As autoridades reguladoras médicas canadenses podem exigir que você tenha o LMCC para solicitar uma licença médica dentro de sua província ou território.

Todos estes documentos precisam ser enviados por meio de tradução juramentada e/ou registrados em cartório (notarized), e o próprio Physicians Apply oferece esse serviço mediante o pagamento de outra taxa. Depois de inscrito no MCC, começa-se a parte mais longa do processo, que leva de 4 a 6 meses, que é a requisição do ECA (Educational Credential Assessment). Ele nada mais é do que o registro no Canadá do seu diploma médico – e de especialista, se houver. Este processo NÃO te dá o direito de exercer medicina, só certifica suas credenciais e avalia seu diploma, comprovando que a faculdade existe, que as informações são verdadeiras, que o governo canadense reconhece sua faculdade, que seu aprendizado foi equivalente às normas canadenses, entre outros.

Depois de tudo feito e enviado, é só esperar o resultado. Fique atento também com as taxas de documentação para diploma, pois a média do investimento é 700 CAD’s ou R$ 2.000, fora os meses de espera. Pense e planeje bastante antes de tomar a decisão definitiva deste processo, pois é um dispêndio de tempo e dinheiro considerável.

A residência médica é obrigatória tanto para quem é iniciante quanto para quem já é especialista. O médico precisará se candidatar para as vagas dos hospitais do Canadá, e isto é feito pela CaRMS (Canadian Resident Matching Service). Já a residência médica é controlada pela RCPSC (Royal College of Physicians and Surgeons of Canada). Obter apenas um visto de trabalho regular para o Canadá também não te dá direito de trabalhar como médico. 

Caso queira saber dados e estatísticas precisas, este PDF possui dados interessantes sobre a residência médica no Canadá em geral. Nele, você pode observar que existem poucas vagas para médicos especialistas e internacionais por lá, então tenha isso em mente no seu planejamento e busque sempre novos aperfeiçoamentos na carreira. Além disso, note que são utilizadas siglas como CMG e IMG, que você encontrará frequentemente durante seu processo. Os CMG (Canadian Medical Graduates) são os médicos que se graduaram e se formaram no Canadá, e os IMG (International Medical Graduates) são os médicos graduados em outros países. 

Inglês – muito – necessário:

Ter apenas um inglês de conversação simples não é suficiente para atuar como médico no Canadá, é necessário ter um ÓTIMO inglês para isso. Você precisa saber termos médicos e ter um inglês avançado em geral. 

Claro que você pode aperfeiçoar a língua depois que estiver lá, e ir aprendendo aos poucos os termos e costumes do local, mas é super recomendado procurar um curso especializado aqui no Brasil antes de embarcar. Alguns empregadores e escritórios de imigração podem exigir boas notas de IELTS, então fique atento!

Visto de residência permanente no Canadá:

Além do diploma validado, você também precisa ter um visto de Residência Permanente para conseguir fazer a residência e atuar como médico no Canadá. Isso comprova que você é um imigrante e residente permanente – porém não um cidadão – canadense. Com ele, você tem o direito de obter benefícios sociais, morar, trabalhar ou estudar em qualquer lugar do Canadá, candidatar-se a cidadania canadense, tem proteção sob a lei canadense e a Carta Canadense de Direitos e Liberdades, entre outros. Você também deve pagar impostos e respeitar todas as leis canadenses nos níveis federal, provincial e municipal. Para consegui-lo, você deve estar no Canadá por pelo menos 730 dias nos últimos cinco anos (não necessariamente sendo contínuo).  

O Express Entry é um sistema on-line que gerencia os pedidos de residência permanente de trabalhadores qualificados para o Canadá. Nele, você responde algumas perguntas para ver se você atende aos requisitos mínimos, envia os documentos necessários – como resultados de testes de idiomas, preenche seu perfil de candidato e espera o resultado da pontuação sair. Os candidatos com as pontuações mais altas no grupo recebem um convite e então solicitam a residência permanente.

Você precisa se planejar e se preparar para ficar no Canadá por uns 2 anos, enquanto espera pelo PR (permanent resident). Uma boa dica para quem vai passar por todo esse processo é: trabalhe MUITO com seu network, pois ele é o principal método para ter uma carreira bem sucedida no Canadá. Enquanto você faz um mestrado ou PHD lá, como você não pode trabalhar na clínica ainda, você pode tentar ser professor, desenvolvedor ou pesquisador assistente, por exemplo. Isso cria e aumenta seu network e ajuda a decolar sua carreira! E mais: essas áreas acadêmicas costumam dar bolsas e suporte financeiro para as pesquisas, então pode ser um plus na hora de cogitar as possibilidades.

Um bom planejamento pode ser: primeiro cuide do processo de imigração, depois dê entrada na documentação e enquanto você espera o processo correr, faz as etapas de provas, outras documentações etc. Isso por que para prosseguir com o processo de validação do diploma, você precisa do PR (permanent resident), e ter a validação do diploma nas mãos sem ter autorização de trabalho no Canadá não funciona, então tem que acontecer tudo em conjunto, paralelamente.

Aqui na One Immigration, oferecemos todo tipo de suporte para imigração ligado a emissão de vistos e permissões de trabalho, tanto temporários quanto permanentes. Entre em contato conosco pelas redes sociais.  

Consultoria de Imigração Canada

Créditos

Fontes: Government of Canada
Autores: Isabella Buffon e Carolina Cadinelli
Revisão: Carolina Cadinelli e Vanessa Eufrasio

Data:07/10/2019