Eleições no Canadá em Outubro: que impactos isso pode gerar na imigração?

O momento de eleições costuma ser ponto de mudança nas principais políticas imigratórias. Entenda um pouco mais sobre como as próximas eleições canadenses podem influenciar nos processos de imigração.

O Canadá é um país que conta com um alto índice de envelhecimento da população, baixas taxas de natalidade e um alto êxodo dos nativos, além de possuir uma população cada vez mais qualificada e especializada. Esses fatores fazem com que a imigração seja essencial para atender às necessidades demográficas, do mercado de trabalho e da economia do país.  Dessa forma, ter um sistema de imigração bem consolidado, juntamente com um alto nível de qualidade de vida, é fundamental para o crescimento do país. 

Os sistemas e processos imigratórios para o Canadá são inteiramente de responsabilidade governamental, e sofre ajustes a cada mudança de governo. Diferentemente do Brasil, o governo de lá é parlamentarista – ou seja, numa eleição, você não vota para presidente, governador ou vereadores, mas sim num membro de um partido que é candidato na sua região. Você também não vota para outras regiões, apenas para a sua, e cada distrito tem apenas um candidato de cada partido. Nas eleições de outubro, o líder do partido que tiver mais membros eleitos torna-se o prime-minister, e o partido que ficar em segundo lugar é eleito como a oposição oficial, que também participa e é significante para as votações na Câmara. A rainha Elizabeth II é a monarca absoluta do país; já o primeiro-ministro é eleito pelo voto, e o governador-geral (representante legal da rainha em terras canadenses) é indicado pela realeza.

No Canadá, atualmente, concorrem para prime-minister três partidos políticos principais: os liberais (LPC), os conservadores (CPC) e o novo partido democrático (NDP). Os três partidos são a favor das políticas de fomento à imigração; porém, possuem diferenças significativas de abordagem entre eles. O atual prime-minister, Justin Trudeau, é do partido liberal, e implantou políticas veementes de imigração, estabelecendo níveis mais altos para candidatos a residentes permanentes, buscando direcionar o benefício aos imigrantes mais talentosos e com especialidades específicas que a economia canadense precisa. Além disso, o partido dele declarou, desde sua eleição, que continuaria a implementar o Piloto de Imigração do Atlântico com as províncias e as partes interessadas. Na visão geral, o partido liberal foi o partido que mais beneficiou os programas de imigração canadense desde 2015, traçando planos para ter 1 milhão de novos residentes permanentes até 2021.

As eleições de outubro, porém, podem gerar um grande impacto na imigração. Ao que tudo indica, o atual prime-minister não tem grandes chances de ser reeleito, e isto pode acarretar mudanças significativas para as atuais políticas de imigração no país. Pesquisas mostram que os conservadores estão a 6 pontos de vantagem na frente dos liberais e, apesar de ainda não terem divulgado um planejamento detalhado para a imigração, eles declararam que “consideram um sistema justo, organizado e compassivo, que atende tanto a capacidade de um estrangeiro se tornar autossuficiente no país, quanto às necessidades econômicas das terras canadenses”.

Em paralelo à corrida mais acirrada pelo posto de Prime Minister,  está o NDP (partido de centro-esquerda). Esse partido nunca esteve no governo antes, mas declara que quer priorizar um sistema de saúde pública universal para todos os canadenses, contribuir para o reagrupamento familiar e auxiliar a política de imigração nas terras canadenses.

Quando um novo partido assume, ele tende a não desconstruir tudo que o governo anterior fez, mas sim a evoluir as medidas implementadas. Um exemplo disso é o famoso processo do Express Entry, que foi criado pelos conservadores e, posteriormente, aprimorado e ajustado pelas políticas liberais. Tendo em vista a posição favorável dos três principais partidos em relação aos programas de imigração e a necessidade factual do mercado canadense por mão de obra estrangeira, tudo indica que os processos serão mantidos independente do resultado da eleição. Porém, a questão principal é saber como os sistemas serão modificados e a maneira que isso vai afetar o processo no geral. 

As mudanças sempre irão ocorrer, independente do partido, e o que é certeza de não mudar no Canadá é a abertura para a imigração, mesmo que os caminhos sejam alterados. O Canadá precisa dos imigrantes para que sua economia se mantenha produtiva, e é conhecimento geral por lá que nenhum partido consegue se eleger (e ter maioria no parlamento) sem ter uma política sólida de imigração. 

Independente de qualquer decisão política, é certo que é bom adiantar o quanto antes seu processo de imigração. Atualmente, são mais de 60 processos de imigração em vigor, direcionados aos mais diversos perfis de imigrantes. Para saber mais detalhes sobre os processos e tirar todas as suas dúvidas, entre em contato com a One Immigration pelas redes sociais! 

Consultoria de Imigração Canada

Créditos

Fontes: Government of Canada
Autores: Isabella Buffon e Carolina Cadinelli
Revisão: Carolina Cadinelli e Vanessa Eufrasio

Data:09/10/2019