Quais documentos de identificação preciso fazer quando chegar no Canadá?

Ao chegar no Canadá podemos nos deparar com novas oportunidades, novos cenários, nova cultura e ficar extasiado com as novidades que estão por vir. Porém, devemos nos certificar de que temos todos os documentos necessários para permanecer em território canadense com a devida identificação, de forma a desfrutar da nova realidade.

É importante ressaltar que existem vários tipos de vistos canadense e cada um possui não apenas a duração que a pessoa ficará no país, mas também as condições de estadia (trabalhar, estudar, etc.). O visto para turistas (V1), por exemplo, é liberado para pessoas que vão conhecer a cidade, visitar parentes ou fazer algum curso rápido no Canadá, já que ele tem validade de até seis meses. Já o visto para trabalho (Work Permit ou W-1) é liberado para pessoas que receberam proposta de trabalho no país, sendo obrigatória a apresentação da carta de instituição responsável pelo trabalho juntamente com descrições do que será exercido. Vale destacar também os vistos relacionados a estudos. O S-1 é destinado a alunos que vão estudar no Canadá por mais de 24 semanas, seja em pós-graduação, mestrado, doutorado ou curso de idiomas, porém este tipo de visto é exclusivamente para estudo e não autoriza o trabalho. Por sua vez, o visto SW-1 atende estudar e trabalhar no país.

Esses não são os únicos tipos de visto, porém abrangem a ideia desse texto, de preparar quem está chegando no Canadá sobre quais documentos de identificação é preciso emitir ao chegar no país. A busca pela documentação já começa ao descer do avião. Caso você esteja com visto de turista, já pode ir aproveitando sua estadia. Porém, caso tenha ido ao país a trabalho ou estudo, é necessário estar em porte de uma permissão (de estudo ou de trabalho), e logo ao chegar no aeroporto deverá emitir esse documento, que é necessário para garantir sua permanência para aquele propósito. Nesse momento você deverá ter em mãos:

  • Documento emitido pelo consulado aprovando e especificando a sua permissão;
  • Carta de aceite do College (caso esteja indo para estudar).

 

BCID (Documento de Identificação da British Columbia)

O BCID é um documento de identidade da província de British Columbia, podendo substituir o passaporte para identificação em alguns locais. Nele constam dados como: nome completo, data de nascimento, peso, altura, endereço, foto e assinatura.

O documento foi projetado para manter as informações pessoais seguras e está disponível para residentes permanentes e para aqueles que ficarão no Canadá por mais de 24 semanas (lembrando que período começa a ser contado a partir da data de solicitação do BCID).

Para solicitar o BCID, você deverá ir em um dos escritórios da Insurance Corporation of British Columbia (ICBC) com os seguintes documentos:

  • Passaporte;
  •     Permissões (de estudo/study permit ou de trabalho/work permit)

SIN – Social Insurance Number

O SIN é um documento de identificação pessoal, necessário para quem vai trabalhar no Canadá. Quem possui o número SIN pode participar de alguns programas do governo Canadense, pois é a partir do seu SIN que o governo vai relacionar você aos impostos que você paga, além de avaliar seu histórico de crédito.

Atualmente, o SIN é composto por 9 números e impresso em uma folha de papel comum com seus dados (similar ao CPF no Brasil). Necessário e reservado para o trabalho, quem possui visto de turista ou de estudante sem permissão para trabalho não tem direito ao SIN. A disponibilidade e permissão de emissão são para: cidadãos canadenses, residentes permanentes, estrangeiros com visto de trabalho e estudantes com permissão para trabalho.

Para emitir o SIN você precisa ir a um Service Canada Centre com os seguintes documentos:

  1. Passaporte;
  2. Permissões (de estudo/study permit ou de trabalho/work permit);
  3. Carta de aceite do College (caso seu visto seja de estudante com permissão para trabalho);
  4. Endereço completo

MSP – Medical Service Plan (Seguro de saúde)

Outro ponto de extrema importância ao chegar no Canadá (ou em qualquer outro país que for morar) é a busca pelo direito ao seguro de saúde do governo, caso esteja disponível. No caso do Canadá, é difícil dar as características gerais sobre a saúde pública já que cada província possui suas regras sobre quem possui o direito ao seguro de saúde. 

A Medical Service Plan (MSP), por exemplo, cobre a província de British Columbia (ou Colúmbia Britânica) e apenas residentes dessa região podem usar desse plano, incluindo residentes permanentes ou pessoas que lá residem com permissão, seja de trabalho ou estudo. Contudo, existe um período de 3 meses de carência. É importante buscar um seguro para esses 3 meses iniciais para estar assegurado e protegido até ter o direito ao seguro de saúde.

Para contratação do MSP é possível criar um cadastro online no site da British Columbia ou preencher um formulário e enviar pelos correios sua aplicação.[1]

WES – World Education Services (Validação de diploma internacional) 

O World Education Services é “uma organização sem fins lucrativos dedicado a ajudar estudantes e profissionais internacionais a atingir seus objetivos educacionais e profissionais nos EUA e Canadá”[2]. Em resumo, o WES tem a função de revalidar seu diploma ou certificado para ser reconhecido nos EUA e Canadá, sendo importante essa validação para fins de estudo, solicitação de documentos ou licenças especiais e trabalho. Cada instituição de ensino exige essa validação e existem várias organizações focadas nesse trabalho, tais como: Comparative Education Service (CES), International Credential Assessment Service of Canada (ICAS), Medical Council of Canada (exclusivo para medicina), Pharmacy Examining Board of Canada (exclusivo para farmácia), dentre outras. 

O mais comum no país é o WES, sendo importante, também, para aqueles que querem exercer sua profissão no Canadá e necessitam de uma comprovação de formação para entrar no mercado de trabalho canadense ou para os que desejam imigrar para o país, já que ele faz a equivalência dos certificados, além de verificar as credenciais e qualificações da pessoa. Para fazer a aplicação do WES é necessário apresentar:

  • O formulário disponível no site da organização preenchido;
  • Cópias dos diplomas (bacharelado, licenciatura, pós-graduação, mestrado ou doutorado);
  • Segunda via original do histórico escolar de cada instituição cursada
  • Tradução juramentada dos históricos e diplomas.

Um apontamento importante é que se o estudante já vir matriculado em uma faculdade canadense não é necessário o reconhecimento de diploma pelo WES ou demais organizações, já que a própria universidade na qual está matriculado no Canadá torna o diploma válido.

Carteira de motorista

Outro ponto que pode ser necessário para algumas pessoas é o uso de automóveis, seja para locomoção até o trabalho ou a fins de conhecer melhor a cidade que vai morar. A carteira de motorista acaba se tornando um benefício caso venha a morar por muito tempo no Canadá, além de também servir como um documento de identificação e contar como experiência de motorista no Canadá para adquirir um seguro de carro. Cada província, no entanto, tem suas leis acerca da carteira de habilitação, sendo importante pesquisar e conferir quais as regras da província que pretende ir.

Utilizando como exemplo a província de Ontário, se você já possuir uma CNH brasileira, é possível aproveitar sua experiência de direção no Brasil. Sendo possível transferir sua carta para o Canadá, assim, você pulará algumas etapas mas terá de fazer a prova teórica e prática em território canadense. Para isso você deve ir ao consulado brasileiro no Canadá e legalizar sua CNH, apresentando também seu status junto ao DETRAN do seu estado, que mostrará sua experiência como motorista no Brasil e sua situação de pontos. De acordo com o Consulado-Geral do Brasil em Toronto, para legalização da CNH brasileira, deverão ser apresentados ou encaminhados ao Consulado os seguintes documentos[3]:

  •     Carteira de motorista brasileira válida (original e fotocópia);
  •     Documento de identificação brasileiro: carteira de identidade ou passaporte (original e fotocópia);
  •     Informação atual do status da carteira de habilitação (prontuário) a ser obtida por consulta aos sites estaduais do DETRAN;
  •     Página impressa da internet que contenha o resultado da pesquisa de pontos (também feita nos sites estaduais do DETRAN).

O consulado, então, emite um documento constando quanto tempo possui a sua CNH (que deverá estar válida). Esse documento contabilizará suas horas e será mais prático e rápido tirar sua carteira de motorista canadense.

Como você pode ver, existe uma série de documentações necessárias ao chegar no Canadá, porém elas servem para trazer segurança a quem está fazendo a viagem e ao país que está recebendo o viajante, seja a trabalho ou a estudo, para fornecer tudo que o governo dá direito e fazer com que sua chegada seja agradável e sem maiores complicações.

Consultoria de Imigração Canada

Créditos

Fontes:

[1] https://my.gov.bc.ca/msp/application/prepare
[2] https://www.wes.org/ca/about-wes/
[3] http://toronto.itamaraty.gov.br/pt-br/carteira_de_motorista.xml

Autores: Guilherme Furutani
Revisão: Carolina Cadinelli e Dann Owczarzak

Data:28/10/2019