Canadá: Um dos países mais seguros do mundo

O Global Peace Index (GPI ou Índice Global da Paz, em português) é um relatório anual que, de acordo com o IGP de 2019: “classifica 163 estados independentes e territórios de acordo com o seu nível de passividade. Produzido pelo Instituto de Economia e Paz (IEP), o GPI é a principal medida mundial da paz. Este relatório apresenta a mais detalhada análise orientada por dados sobre a paz, seu valor econômico, tendências e como desenvolver sociedades pacíficas.”[1]. E na edição deste ano o Canadá ficou na 6ª posição no Índice e se mostrou um dos países mais seguros de se viver. Mas antes de discutir sua posição, vamos a mais algumas informações sobre o Índice Global da Paz. 

Desde 2008, o relatório é divulgado todo ano mostrando quais são os países mais seguros do mundo. Cerca de 99,7% da população mundial é analisada a partir de 23 indicadores qualitativos e quantitativos. Dentre esses indicadores de avaliação, o IGP os agrupa em três fatores principais: grau de militarização; sociedade e segurança; e conflitos internos e domésticos. Estes números são importantes, pois graças ao relatório é possível ter uma perspectiva do aumento ou diminuição do “nível de paz” no mundo, como aponta a edição de 2019, mostrando que houve um aumento no nível de passividade.

Canadá: o 6º país mais seguro do mundo

O país se destaca na pesquisa, em quesito de qualidade de vida, direitos civis, saúde, segurança, nível de educação, dentre outros. A pontuação do Canadá é de 1.327 (quanto menor a pontuação, mais seguro o país é), e em comparação ao Brasil, que está na posição 116 dentre 163 países, com a pontuação de 2.271, é possível ver um grande contraste. Outro comparativo é a criminalidade (homicídios). No Canadá, foram registradas 1,8 mortes para cada 100 mil cidadãos, enquanto no Brasil, em 2018[2], a taxa apontava 24,7 mortes para cada 100 mil habitantes, o que mostra uma queda comparado ao ano passado no Brasil, porém em comparação ao Canadá é possível, novamente, notar o contraste.

O cálculo da segurança do IGP em um país é feito analisando e pontuando 23 indicadores sobre a violência em uma escala de 1 a 5 (quanto maior o número, mais violento o país é). Dentre esses indicadores, estão presentes: percepção da criminalidade, segurança e policiais para cada 100 mil habitantes, homicídios para cada 100 mil habitantes, intensidade de conflitos internos, demonstrações de violência, dentre outro. É possível ver todos os indicadores e as pontuações de cada país no site Vision of Humanity.

Ao apresentar os resultados do IGP de 2019, o relatório também incluiu uma análise das tendências da “Paz Positiva”. A Paz Positiva pode ser definida como um termo que qualifica a paz através de atitudes, instituições e estruturas que criam e sustentam sociedades pacíficas, olhando para a relação destas com a paz de um país, medida no IGP, mostrando que um déficit da Paz Positiva é muitas vezes um indicador de um futuro aumento em conflitos violentos.

Qualidade de Vida

Além de aparecer no Índice Global da Paz, o Canadá também se destaca no Quality of Living City Ranking (Ranking de cidades com melhor qualidade de vida), com Vancouver na 3ª posição, além de outras 4 cidades canadenses (Toronto, Ottawa, Montreal e Calgary) dentre as 35 melhores[3]. Para poder determinar a qualidade de vida das cidades, o ranking, divulgado pela Mercer, utilizou fatores como:

  • Ambiente econômico
  • Serviços/transportes públicos
  • Ambientes políticos e sociais
  • Educação
  • Saúde
  • Disponibilidade de bens de consumo
  • Ambiente sociocultural
  • Lazer
  • Habitação

Outro relatório em que o Canadá aparece em destaque é no World Happiness Report 2019[4] (ou Relatório Mundial da Felicidade 2019), produzido pela Rede de Soluções para Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas em parceria com a Fundação Ernesto Illy. O relatório é uma pesquisa histórica sobre o estado de felicidade global e classifica 156 países pelo quão felizes seus cidadãos se percebem. Dentre os 10 primeiros colocados em nível de “felicidade” o Canadá contempla a 9o posição e o Brasil a 32o com 6.300 (quanto maior a pontuação maior o nível de felicidade considerando os critérios do relatório): 

  1. Finlândia (7.769)
  2. Dinamarca (7.600)
  3. Noruega (7.554)
  4. Islândia (7.494)
  5. Holanda (7.488)
  6. Suíça (7.480)
  7. Suécia (7.343)
  8. Nova Zelândia (7.307)
  9. Canadá (7.278)
  10. Áustria (7.246)

O relatório pretende mostrar que a qualidade de vida pode ser validamente analisada por uma série de medidas subjetivas de bem-estar, conhecidas popularmente como “felicidade”. Para além dessas medidas, o WHR também considera o PIB per capita; apoio social; a expectativa de vida; liberdade para fazer escolhas de vida; generosidade e ausência de corrupção para a definição de “felicidade” dos países analisados.[5]

Importante analisar essas pesquisas, que têm uma importância global referente à paz, qualidade de vida e felicidade dos habitantes, e a partir disso, analisar as condições atuais de cada país e também de todo o Mundo. As colocações do Canadá em cada pesquisa também nos mostram como suas condições de vida, segurança e bem-estar social o inserem em uma boa posição em todas as pesquisas, e isso, com certeza, pode ser refletido no dia a dia de quem reside no país.

Créditos

Autores:Guilherme Furutani
Revisão: Carolina Cadinelli e Dann Owczarzak

Data:12/11/2019